Imprimir

Mercúrio ameaça milhares de peruanos na fronteira com o Brasil

Escrito por Romerito Aquino (*) em .

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O governo do Peru acaba de declarar estado de emergência em 11 distritos do Departamento de Madre de Dios, situado na fronteira com o Brasil e a Bolívia. A emergência se deve aos elevados níveis de mercúrio detectados na população, nas águas, no solo, na flora e na fauna da região, considerada a capital da biodiversidade do território peruano.

Madre de Díos se situa na tríplice fronteira do Brasil, Peru e Bolívia, no Estado do Acre

A alteração nos níveis desse elemento se deve às intensas atividades da mineração presentes nos 11 distritos, onde as autoridades ambientais daquele país detectaram contaminação por mercúrio acima dos níveis máximos permitidos, trazendo sérios riscos para a saúde das pessoas e para o meio ambiente em que elas vivem.

Segundo informou o site da Uol Notícias, um levantamento entregue ao governo peruano por autoridades ambientais mostrou que diferentes etnias do Departamento de Madre de Dios apresentam altos níveis de mercúrio no organismo, “o que acarreta problemas de saúde sérios, crônicos e complexos, particularmente em crianças e mulheres grávidas”.

O levantamento das autoridades ambientais mostra que “foi detectada a contaminação nas águas dos rios, em espécies hidrobiológicas e na população, com níveis superiores aos limites máximos permitidos”. Da mesma forma, o estudo ambiental assegura que o problema é consequência de “práticas inadequadas utilizadas pela mineração ilegal e informal durante a extração e o beneficiamento do ouro aluvial”.

Além disso, a contaminação por mercúrio também está no ar e nos peixes, principalmente nos da espécie piracatinga (Calophysus macropterus), que faz parte da dieta habitual da população de Madre de Dios, cuja capital, Puerto Maldonado, está situada a 220 quilômetros do município brasileiro de Assis Brasil, na tríplice fronteira entre os três países.

Pelo departamento amazônico do Peru passam vários rios que desembocam na Amazônia brasileira, particularmente o rio Madre de Dios, que se junta com o rio boliviano Beni para formar no território brasileiro o caudaloso rio Madeira, o maior dos afluentes da margem direita do grande rio Amazonas.

“Recomendamos que não se consuma essa espécie de peixe”, disse em coletiva de imprensa o ministro do Ambiente do Peru, Manuel Pulgar-Vidal, para quem “a consequência da atividade mineira em Madre de Dios vai nos acompanhar pelos próximos 80 anos, e isso deve ser combatido na raiz”. A contaminação por mercúrio atinge mais de 40% dos quase 100 mil habitantes de Madre de Dios.

Selva devastada pela mineração do ouro em Madre de Dios – Foto Nora Álvarez

Contaminação já atinge outras regiões

Segundo o ministro peruano, a declaração do estado de emergência no Departamento Madre de Dios (equivalente aos estados no Brasil), implica em ações que terão de ser tomadas nas áreas da saúde, de hospitais móveis, de abastecimento de alimentos não contaminados, entre muitas outras providências.

O site da Uol Notícias também informou que há outros locais afetados na Amazônia peruana. Em março deste ano, segundo o site, foi registrado que membros da etnia “Nahua”, que habitam a comunidade nativa de Santa Rosa de Serjali, no departamento vizinho de Ucayali, no Sudeste peruano, também apresentavam mercúrio no organismo. A presença de mercúrio no sangue pode afetar órgãos vitais, como pulmões e rins. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o elemento está entre os dez mais problemáticos para a saúde.

Vale lembrar que o avanço da mineração em Madre de Dios tornou-se ainda mais acentuado a partir da pavimentação, há quatro anos, da Rodovia Interoceânica, que hoje liga a Amazônia brasileira pelo Acre ao Pacífico peruano e aos demais países banhados pela Cordilheira dos Andes.

Situado no coração da Amazônia peruana, o Departamento de Madre de Dios é uma das regiões de maior biodiversidade do planeta, contando com flora e fauna muito ricas, principalmente na região do Parque Nacional do Manu, de quase três milhões de hectares. É neste departamento que estão situados os paradisíacos hotéis de selva do Peru, muito apreciado por turistas de todo o mundo.

(*) Com Uol Notícias.

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn