Imprimir

Acre lidera aumentos de desempenho dos serviços no Brasil

Escrito por Romerito Aquino (*) em .

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A exemplo do que ocorreu em maio deste ano, o Acre voltou a apresentar em junho passado nova liderança nacional em indicadores de crescimento do setor econômico de serviços do país, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Barbearia Dom Bigode Cabelo e Cerveja, de Rio Branco – Foto Divulgação

Desta vez, a liderança acreana no setor se deu no maior aumento do volume de serviços nos últimos 12 meses, com o Estado tendo apresentado em junho passado crescimento de 12,3% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Além do Acre, apenas os estados de Roraima, com aumento de 7,1%, Distrito Federal, com 4,9%, e Tocantins, com 3,1% conseguiram ampliar o volume de serviços. Os demais estados do país tiveram quedas, sendo as mais negativas as do Mato Grosso, com menos 13,1%, Amapá, menos 14,8%, e Amazonas, com menos 15,1%.

Em maio deste ano, segundo o mesmo IBGE, o Acre também liderou nacionalmente o aumento do volume do setor de serviços, com 3,9% em relação ao volume de serviços obtidos em abril. O setor inclui serviços de salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, escritórios de advocacia, agências de turismo, companhias aéreas e hotéis, entre outras atividades.

O desempenho positivo do Acre nos serviços torna-se ainda mais importante tendo em vista que o setor encolheu no Brasil em junho deste ano em relação ao mesmo mês de 2015, chegando mesmo a ter o pior desempenho para o mês desde o início da contabilização da série em 2012.

Segundo os dados do IBGE, as empresas brasileiras do setor de serviços faturaram 3,4% a menos, descontando o efeito da inflação. Em relação a maio deste ano, a queda do faturamento foi de 0,5%. Com esses resultados, a queda acumulada pelos serviços no primeiro semestre deste ano no país chegou a 4,9%, assim como o resultado negativo acumulado nos últimos 12 meses.

Agências de Viagens também geram grande demanda do setor de serviços – Foto Divulgação

Saldo dos empregos também é positivo

O resultado da pesquisa alcançado em maio pelo Acre no setor de serviços deixou ainda mais animado o então secretário de Desenvolvimento da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis, Fernando Lima.

“A gente celebra esses resultados porque o setor de serviços envolve muitas áreas, e isso significa que o Acre ainda consegue dar respostas à nossa economia neste momento crítico para todo o cenário nacional”, assinala Fernando Lima.

Outro avanço do Acre medido pelos dados do IBGE em maio deste ano foi o aumento do nível de empregos, passando a ser um dos cinco estados do país que conseguiram fechar o referido mês com saldo positivo. Além do Acre, geraram mais empregos do que demissões os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Goiás.

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Acre realizou em maio 2.201 contratações, que foram superiores ao número de demissões no mesmo período, com destaque para os setores da agropecuária, comércio e construção civil.

(*) Com Rayele Oliveira, da Agência de Notícias do Acre.

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn