Imprimir

Acre faz seu dever de casa com os recursos hídricos

Escrito por Romerito Aquino em .

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Com seus principais rios flutuando entre períodos de secas e enchentes recordes nos últimos anos, que abalam a situação social da população urbana e rural e boa parte da produção agrícola ribeirinha, o Acre tem apostado na boa gestão de seus recursos hídricos para atender o abastecimento de água da sua população.

O rio Acre faz parte da bacia hidrográfica do rio Purus, afluente do Amazonas - Foto Angela Peres, Secom-AC

Por isso, nos últimos três anos, o Acre cumpriu 100% das metas estabelecidas pelo governo federal no âmbito do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas no Acre (Progestão), criado para gerir de forma adequada os recursos hídricos de todo o território acreano.

“O cumprimento de 100% das metas nos aponta o compromisso do governo do Estado com a gestão dos recursos hídricos, de forma bastante efetiva”, destacou Elmar Castro, consultora da Agência Nacional de Águas (ANA), que esteve recentemente no Acre para avaliar a situação do Progestão acreano, o primeiro instalado na região Norte.

No Acre, o programa é gerido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), pelos Institutos de Mudanças Climáticas e de Meio Ambiente, (IMC) e (Imac), e pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). A bacia hidrográfica do Acre é a principal fonte de captação de água para consumo humano em áreas urbanas, na zona rural, consumo animal, no setor industrial e para irrigação.

Estação de tratamento de água da capital acreana - Foto Secom-AC

Após avaliar mais uma vez o Progestão no Acre, a consultora Elmar Castro fez questão de destacar que se trata de um dos estados brasileiros “que tem tido um ótimo desenvolvimento na gestão dos seus recursos hídricos”. No estado, o Progestão trabalha para efetivar a preservação dos recursos hídricos, levando em conta a necessidade do uso racional e consciente, para garantir a sobrevivência da atual e das futuras gerações.

População ajuda a fazer a melhor gestão da água

Os órgãos que gerenciam o programa neste estado mais ocidental da Amazônia brasileira também promovem ações de conscientização e preservação ambiental, desenvolvidas desde 2012, atuando nas bacias hidrográficas que apresentam maior área degradada pelo homem.

Captação de água das estações de tratamento de Rio Branco - Foto Odair Leal

O secretário de Meio Ambiente do Acre, Edegard de Deus, destaca os resultados que já foram alcançados Pelo Plano de Recursos Hídricos do estado. “O trabalho do governo é identificar os problemas e investir na resolução deles. O plano foi o ponto de partida não só para o poder público, mas também para que a população se conscientizasse do seu papel e nos ajudasse a fazer uma melhor gestão dos recursos hídricos”, assinalou o secretário.

Vale destacar que logo no início de sua gestão no Acre, o governo Tião Viana adotou o programa destinado a conservar e recuperar as nascentes e matas ciliares da bacia do rio Acre, uma das mais importantes da região por ser a que abastece maior número de habitantes do estado, saindo de Assis Brasil, passando por Brasiléia, Xapuri, Capixaba, Senador Guiomard, Rio Branco e chegando em Porto Acre.

Rio Acre em períodos distintos de grande seca e de grande cheia - Fotos Val Fernandes e Angela Peres - Secom-AC

O secretário Edgard de Deus destaca que o programa de conservação das matas ciliares às margens do rio Acre foi iniciado a pedido do governador logo depois que a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) recebeu os dados do diagnóstico da situação das águas no Estado, que apontaram a bacia do rio Acre como a mais impactada em todo o estado. Diante disso, a Secretaria de Meio Ambiente se viu diante do desafio de minimizar essa degradação.

(*) Com Maria Meirelles, Paula Amanda e Nayanne Santana, da Agência de Notícias do Acre.

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn