Imprimir

Prefeito Marcus Alexandre constrói ponte em região agrícola

Escrito por Tião Maia em . Publicado em Especiais

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Enquanto obra não é concluída, prefeitura adota medida preventiva para o aumento do volume das águas do córrego

Prefeito Marcus Alexandre garante conclusão da ponte em dezembro - Foto Fagner Delgado, Ascom-PMRBPrefeito Marcus Alexandre garante conclusão da ponte em dezembro - Foto Fagner Delgado, Ascom-PMRB

Referência na produção de verduras, em cujo entorno vivem mais de 300 famílias, a região do Quixadá, no 1º Distrito de Rio Branco (AC), só não ficou isolada do restante da cidade por via terrestre neste início de inverno rigoroso por decisão do prefeito Marcus Alexandre em mandar construir, pela segunda vez, um bueiro que permita garantir um desvio feito na estrada de acesso ao local. O bueiro dará vazão às águas cuja força tem destruído aterros e barragens anteriormente feitas no local. O segundo bueiro de aço tem 10 metros de comprimento por dois de largura. O desvio está sendo feito à altura do chamado Igarapé Fundo.

A comunidade do Quixadá tem importância singular na cidade porque é dali que sai semanalmente, segundo a Associação de Moradores e Produtores da localidade, mais 60 mil maços de verduras e hortaliças para os mercados da capital. “A importância daquela região é estratégica para o desenvolvimento rural e o abastecimento alimentar dos moradores da nossa cidade. Daí nossa preocupação em não permitir que a comunidade fique isolada”, disse o prefeito Marcus Alexandre.

Homens e máquinas trabalham na remoção do bueiro velho - Foto Fagner Delgado, Ascom-PMRBHomens e máquinas trabalham na remoção do bueiro velho - Foto Fagner Delgado, Ascom-PMRB

O encarregado da Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb), Raimundo Nonato, diz que a nova intervenção vai possibilitar dobrar a vazão da água no desvio, uma ação preventiva à chegada do período chuvoso mais rigoroso. A Emurb é responsável pelo desvio, cuja ampliação foi concluída na última quarta-feira, em pleno feriado, o que permitiu que o trânsito no local fosse restabelecido completamente. “O prefeito nos incumbiu de não permitir o isolamento da comunidade de forma nenhuma”, disse.

Garantia do transporte coletivo na região

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans) enviou agentes ao local para monitorar o fluxo de veículos e orientar os motoristas. “Garantimos em operação o transporte coletivo pelo Ramal da Estrada Apolônio Sales. Tudo transcorreu com normalidade até a reabertura do trânsito no desvio”, disse Wilson César, coordenador de Fiscalização de Transporte da RBTrans.

Desvio garante o fluxo de trânsito no local da nova ponte - Foto Fagner Delgado, Ascom-PMRBDesvio garante o fluxo de trânsito no local da nova ponte - Foto Fagner Delgado, Ascom-PMRB

Além de Nonato, o trabalho foi acompanhado pelo secretário-adjunto de Obras Públicas de Rio Branco, Marcos Vinicius, que confirmou para dezembro a conclusão da obra da ponte. “Trata-se de uma ponte mista, em concreto armado e ferro, cuja parte de concreto está 100% concluída e as longarinas de ferro estão sendo feitas em São Paulo. Em breve elas chegam e serão instaladas, fazendo com a que obra avance bastante”, assinala Marcos Vinicius.

A nova ponte acabará de vez com os problemas e transtornos próprios das pontes de madeira, que até então vinham sendo utilizadas para travessia do Igarapé Fundo. Ela terá, assim como a Ponte Juscelino Kubistchek, no Centro de Rio Branco, sustentação em vigas de aço. As fundações são em concreto armado que já estão prontas e aguardam as longarinas de ferro para que a obra entre em sua etapa de conclusão. São quatro longarinas de 23 metros cada.

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn